Bloqueio botao direito mouse

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

MARKETING PESSOAL


O Marketing Pessoal valoriza o ser humano em todos os seus atributos e características. Inclusive em sua complexa estrutura física, intelectual e espiritual. Visa possibilitar a utilização plena das capacidades e potencialidades humanas na área profissional e na da vida pessoal.

Um dos fatores que facilitam esse processo é que os talentos e dons que uma pessoa possua podem ser comparados a produtos e serviços sobre os quais se pode aplicar todas as técnicas e processos de marketing.

Para compreender isso primeiro é necessário entender que marketing é um processo que catalisa todas as ações necessárias para que se produzam idéias, conceitos, produtos e serviços e depois os torna disponíveis ao mercado.

É, sob outro aspecto, também, uma forma de exercer poder porque através dele os comportamentos podem, até certo ponto, ser modificados e direcionados.
 

Nesse processo empresas, organizações e indivíduos obtêm o que necessitam através da criação, oferta e troca de idéias, produtos e serviços. Numa ação que satisfaz suas respectivas expectativas - tanto as de fornecedores como a dos consumidores.

Marketing Pessoal pode ser descrito como o processo, encetado por um indivíduo ou uma organização, envolvendo a concepção, planejamento e execução de ações que contribuirão para: a formação profissional e pessoal de alguém, a atribuição de um valor, que não necessita ser exclusivamente monetário, justo e compatível com o posicionamento de mercado que se queira adquirir, a execução de ações promocionais de valorização pessoal que o coloquem no lugar certo na hora certa, de tal maneira que as organizações ou pessoas para quem trabalhe ou exerça influência, e ele próprio, se sintam satisfeitos. A cada dia o tema ganha mais importância.

Sua capacidade de auxiliar a inserção de profissionais no mercado é efetivamente uma vantagem competitiva que deve ser buscada numa economia em que o verdadeiro diferencial competitivo das organizações é a natureza, a qualidade e a capacidade dos homens e mulheres que as fazem.

A VAIDADE MASCULINA.


Há algum tempo ele está deixando de ser o "macho latino" para dar lugar ao homem mais sensível, compreensivo e acima de tudo, mais interessado nos assuntos femininos.

Deixando de lado velhos e ultrapassados conceitos, o homem está descobrindo que não há a competição entre os sexos.

Existem as diferenças inerentes e necessárias para as devidas distinções, mas as semelhanças são muitas. Há bem pouco tempo era muito difícil para o homem admitir sua vaidade.

Vaidade era um traço da mulher. Um homem vaidoso não era visto com muito bons olhos. Sua condição masculina poderia estar na berlinda, ferindo sua susceptibilidade... Portanto, emagrecer seria sempre apenas por questões de saúde e nada mais.

Foi-se o tempo desta afirmação hipócrita... E isto se deve - e muito - às mulheres. Os homens estão percebendo que vaidade não tem nada a ver com o sexo, e sim com o bem-estar da alma.

Evidente que ainda há muita resistência, mas os homens estão percebendo que estar com uma aparência melhor e em dia com o espelho e guarda-roupa demonstra um grande respeito pela saúde tanto física quanto emocional.Com isto todos ganham.

A produtividade e vitalidade aumentam, provocando uma certa euforia interna que será revertida em bônus altamente positivos no convívio familiar, social e, principalmente, no trabalho.

Estar de bem com o corpo e com a cabeça só poderá trazer coisas boas. Atualmente, o número de homens que vêem buscando auxílio para emagrecer é muito grande. Uma recente pesquisa revelou que os homens já são responsáveis por 40% do faturamento nas lojas dos Shoppings Centers.

Detalhe: no departamento de vestuário.

A VAIDADE FEMININA.



As brasileiras só perdem para as argentinas no ranking das mais vaidosas, entre as 23 mil mulheres entrevistadas em 24 países.

É o que aponta pesquisa realizada pela Avon, uma das maiores multinacionais na área de cosmético, no ano passado, mas só divulgada no início do mês.
 

"Quando querem se dar um mimo, elas compram roupas, arrumam os cabelos, vão à manicure e compram um novo perfume - assim, nessa ordem", fala Rossana Sadir, diretora de planejamento estratégico da marca no Brasil. "Em outros países, 23% preferem comer fora e 20%, tomar um banho quente", afirma ela.
 

Independentemente das diferenças sociais, culturais e econômicas, 90% das mulheres pesquisadas realizam algum esforço para melhorar a aparência.

Em princípio, elas buscam alternativas saudáveis, como beber muita água, ter alimentação equilibrada, fazer exercícios e dieta para perder peso. Mas a maioria também aposta nos benefícios dos cosméticos: 82% consideram produtos de beleza uma necessidade, não um luxo.Entre as mil brasileiras entrevistadas - em São Paulo, Porto Alegre (RS) e Recife (PE), de 15 a 64 anos, e diversas classes sociais -, 45% afirmam que fazem muito esforço para melhorarem a aparência física.
 

Mundialmente, esse índice cai para 29%. Em sua rotina diária, elas investem mais tempo cuidando dos cabelos (44%) e das roupas (26%). Os dados fazem parte da 4ª edição da Avon Global Women's Survey.

Os cabelos ganham atenção dobrada entre as brasileiras. Segundo Rossana, as madeixas funcionam como importante item de sedução. Não é à toa que o mercado voltado para o tratamento capilar tornou-se um dos maiores no mundo. "Mas também é uma maneira rápida e barata de mudar a aparência, afinal, com R$ 150 se tem acesso a um bom cabeleireiro, mas não se compra uma roupa de grife", observa.

Outra peculiaridade das brasileiras: a maioria (86%) se permite pequenos luxos com cuidados pessoais. Só não fazem mais por falta de recursos. Mundialmente, esse índice é de 65%. Apesar das limitações econômicas, as brasileiras investem em produtos contra o envelhecimento. No ranking mundial, elas são as primeiras a identificar sinais do "envelhecimento" - 19%, entre 15 e 24 anos.

O QUE É O LUXO?

 
Quando falamos do luxo, devemos entende-lo como subjetivo, pois cada um tem sua própria escala e definição de luxo.
Se observarmos os projetos faraônicos que estão sendo feitos em Dubai, chegamos a conclusão que não há limites nesse universo.

Para a maioria das pessoas, pode ser um mundo inatingível, mas para outros, não passa de simplesmente usufruir algo que o dinheiro pode comprar.

 

Com isso teremos cada vez mais produtos e serviços voltados para um público crescente que adora exclusividades.
Então o que é o luxo?

Segundo o francês Jean Castarède, autoridade mundial no mercado de luxo...é tudo aquilo que ultrapassa o estrito necessário. 


Abrange o que julgamos supéfulo e inútil. Luxo não é apenas sinônimo de dinheiro...É um modo de ser, um estado de alma. 

Não pode ser confundido com ostentação, que significa uma postura pobre, resultado de um enriquecimento rápido, pois sempre que pulamos etapas podemos cometer erros. 
Os bens mais preciosos que podemos adquirir, são as amizades, o amor, um beijo, um abraço...
 

Coisas que estamos deixando de lado.
No meu trabalho faço questão que o espírito conviva em harmonia com a matéria!!


O verdadeiro luxo é o refinamento, não a ostentação!!
Tudo que ultrapassa o básico...será considerado LUXO!!

"O luxo tem logica própria, que não é redutível a nenhuma regra, pois concerne ao domínio dos desejos, e não aos das necessidades..."
( Jean Castarède )

 

"O luxo não é o contrário de pobreza,
mas o oposto do banal"
( Coco Chanel ).


LH PERSONAL CONSULTANT



Vou fazer um briefing sobre o Mercado de Luxo e a minha atuação

No Brasil, São Paulo é a cidade líder em consumo de luxo, responsável por 75% desse mercado, com mais de 30 mil milhonários.

São 4 bilhões de reais em média o que se movimenta, só em SP por ano em artigos e serviços de luxo pela classe AAA.

O luxo moderno é muito mais do que jóias e carrões, não está ligado somente ao preço, mas também à exclusividade e à qualidade de vida, ao prazer, ao lúdico. Um simples café, dependendo da procedência, pode ser tão luxuoso quanto uma bolsa da Louis Vuitton. Claro que produtos tão especiais e exclusivos têm, geralmente, preços elevados, mas isso não é o mais importante para o consumidor com esse perfil...É um mercado que não existe crise.


- Na área de mercado de luxo, prestar consultoria e assessoria, dando suporte logístico e acompanhamento, na aquisição de seus sonhos de consumo.
A forma de atrair e agradar cada vez mais o consumidor de luxo é uma só:
Satisfação plena.


- Na área de marketing pessoal e profissional, elaborar metas e auxiliar para uma atuação mais positiva frente aos desafios, fazendo um upgrade de dentro para fora
Levar a você o conhecimento do Ser, Fazer e Ter.
Auto estima sempre.


- Na área de imagem pessoal, vamos aprimorar o modo de se vestir, obedecendo o estilo de cada pessoa em particular, construir sua marca pessoal, uma identidade forte que transmita respeito, confiança e credibilidade.

Elegância é a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado sutil de se deixar distinguir.


video