Bloqueio botao direito mouse

terça-feira, 19 de março de 2019

BUGATTI FECHA PARCERIA COM A JACOB & CO.


O presidente da Bugatti, Stephan Winkelmann, e Jacob Arabo, fundador e CEO da Jacob & Co, têm o orgulho de anunciar uma parceria de longo prazo entre as duas marcas de luxo. 

Vamos aguardar!

sexta-feira, 15 de março de 2019

BREITLING COMEMORA CENTENÁRIO DA BENTLEY COM UM NOVO RELÓGIO DE EDIÇÃO LIMITADA





A Breitling, fabricante suíça de relógios e a britânica Bentley, que mantém uma parceria desde 2003, acaba de lançar um relógio produzido em edição limitada para comemorar os 100 anos da fabricante de automóveis de luxo. 

Batizado de Breitling Premier Bentley Centenary Limited Edition, o modelo foi revelado no Salão de Genebra deste ano, que acontece até domingo (17) na cidade suíça, ao lado da edição Bentley Continental GT Number 9 Mulliner.

Adrian. Hallmark, Chairman e Chief Executive da Bentley Motors, disse: 
“A colaboração bem-sucedida e duradoura entre a Bentley e a Breitling é um exemplo impressionante de como as marcas com valores compartilhados trabalham juntas de maneira autêntica para melhorar o desempenho de ambas” 

O relógio é mecanicamente e esteticamente semelhante ao Premier B01 Chronograph 42, apresentado no ano passado. 

Composto por uma caixa robusta de 42 milímetros e está disponível em duas versões: ouro rosé 18 quilates e aço inoxidável.

O mostrador são em olmo marrom, semelhantes aos folheados de madeira usados no interior do carro. 

Ambas as versões vêm com uma pulseira de couro acolchoado marrom, mas a versão em aço inoxidável, tem também a opção da pulseira do mesmo material (aço). 

O modelo em ouro rosé 18 quilates foram produzidas apenas 200 unidades, ao preço de US$ 27,000 - aproximadamente R$ 99,3 mil. 

Já os relógios feitos em aço chegam ao mercado com uma edição de 1.000 unidades, cada um custando US$ 9,600 - cerca de R$ 35,3 mil. 

A edição comemorativa poderá ser comprada a partir de julho de 2019.

terça-feira, 5 de março de 2019

BUGATTI “LA VOITURE NOIRE” - O CARRO MAIS CARO DE TODOS OS TEMPOS



O Bugatti La Voiture Noire foi revelado nesta terça-feira (5), no Salão de Genebra, na Suíça, como o carro mais caro de todos os tempos. 

O hiperesportivo de 11 milhões de euros (R$ 47 milhões), sem contar impostos, é uma homenagem ao icônico Type 57 SC Atlantic, de Jean Bugatti, e já foi vendido. 

O comprador é Ferdinand Piëch, ex-CEO e ex-chefe do conselho do Grupo Volkswagen, ele foi o responsável por trazer a Bugatti para o referido grupo.

No desenho, o La Voiture Noire remete ao "avô" com suas curvas bem demarcadas nos para-lamas, além do vinco que percorre o centro da carroceria, começando pelo capô, invadindo o para-brisa e terminando na traseira. 

Outra clara referência é a ausência de uma janela na traseira, que "ostenta" uma lanterna inteiriça de um lado a outro e nada menos do que 6 saídas de escape. 

Não foram divulgadas imagens do interior. 

A mecânica é a mesma do Bugatti Divo. O motor W16 8.0 entrega 1.500 cavalos de potência e 163,2 kgfm de torque, levados às quatro rodas por uma caixa de dupla embreagem e sete marchas. 

É o suficiente para ir de zero a 100 km/h em 2,5 segundos, com velocidade máxima limitada eletronicamente em 420 km/h.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

OSCAR 2019 – LADY GAGA USA ICÔNICO DIAMANTE DA TIFFANY



Lady Gaga não levou o prêmio de Melhor Atriz, mas já fez história no Oscar 2019 ao chegar no red carpet usando o icônico Diamante Amarelo Tiffany, uma raríssima pedra de 128 quilates que fez parte do look de Audrey Hepburn durante a divulgação do clássico Bonequinha de Luxo, em 1961. 

A joia, um dos maiores diamantes do mundo, foi descoberta nas minas Kimberly, na África do Sul e comprada em 1877 por Lewis Tiffany para a empresa da família por apenas US$ 18 mil (cerca de R$ 30 mil). Lapidada em 82 facetas, em vez das tradicionais 58 dos grande diamantes, a peça nunca foi vendida e até hoje faz parte do acervo da companhia. 

Em 2012, para comemora o 175º aniversário da Tiffany, o diamante foi montando em um outro colar que tinha 100 quilates de diamantes brancos. 

Além de Gaga e Audrey, apenas outra mulher, Mary Whitehouse, usou o colar - no caso dela, para o Tiffany Ball em 1957.