Bloqueio botao direito mouse

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

PERSPECTIVAS DO MARKETING DO LUXO 2011


O futuro do luxo é digital, de acordo com o guia
Luxury Marketing Outlook 2011 da publicação Luxury Daily.


O mercado consumidor de bens e serviços de luxo é bastante complexo e permite as mais diversas segmentações. Há uma enorme quantidade de perfis identificados a partir de aspectos demográficos, psicográficos e comportamentais.

Para que as marcas possam se comunicar e interagir com perfis tão variados, mídias tradicionais como rádio e televisão, se bem utilizadas, ainda podem ser utilizadas para estimular o repertório de consumidores cultos como os de luxo, despertando os sentidos. No entanto, são as mídias digitais que estão ganhando maior espaço.


Os consumidores do setor do luxo acessam notícias e informação pela Internet ou via smartphone, paralelo à mídia impressa e transmitida. São consideravelmente influenciados pela informação que escolhem receber pelos seus e-mails e celulares.

Aproveitando a mídia digital para interagir mais do que distrair, marcas de sucesso combinam seu uso com canais de marketing off-line para construir uma base de dados de consumidores leais que optam por receber ofertas e atualizações via e-mail, texto ou correio.

Agora, mais do que nunca, marcas exploram o digital também dentro das lojas e das publicações impressas, que por meio do marketing direto utilizam códigos que podem ser escaneados pelo telefone celular para acessar e comprar produtos ou serviços.

Luxury Marketing Outlook 2011

O guia exibe estratégias pertinentes aos desdobramentos evolucionários do mercado, contando para isso com observações de profissionais das áreas estudadas.

Reporta, por exemplo, que marcas de luxo alocam 4% do orçamento de publicidade em canais on-line, fato de estudo, considerando que 38% do consumo de mídia acontece na Internet de acordo com pesquisa da organização L2 Think Tank.


Para conquistar o público on-line indica-se, entre outros, a segmentação comportamental e o uso de informação de bancos de dados, meios que levam a comunicação relevante, ajudam a alocar recursos eficientemente e melhoram margens e retorno de investimento.

A integração dos canais é outro assunto marcante do guia. Com relevância, mídia digital e ambientes virtuais podem estimular os tradicionais veículos impressos e as conexões físicas em eventos, pontos de venda e demais estímulos apreciados pelos que consomem o extraordinário.

Cautela é um dos pontos expressos como essencial em relação às possibilidades do universo virtual, principalmente em relação às opções ligadas à mobilidade.

Aplicativos, banners, códigos de barras em 2D, mecanismos de busca, realidade aumentada, redes sociais, SMS, transmissões em tempo real e vídeos em geral, se usados corretamente, podem incentivar o reconhecimento de marca e, possivelmente, alavancar vendas.

Finalmente, monitorar e avaliar desempenhos – inclusive com inclusão de tecnologia de ponta – são atividades constantes de negócios prósperos a serem incluídas ao cotidiano da administração das novas plataformas de mercado.

Vários casos reforçam a importância de aprender com a evolução digital para que, ao invés de repetir ações, essas sirvam como base para saltos surpreendentes. Em 2010, a Ralph Lauren comemorou 10 anos de inovação digital com um espetáculo unindo arte, moda e tecnologia, em uma festa para os cinco sentidos.

Os shows, que transformaram as fachadas das lojas de Nova Iorque e Londres em uma série de objetos e imagens apresentados em espaço tridimensional, foram criados pela sobreposição de efeitos ópticos criados por minúsculos pixels de luz sobre réplicas 3D projetadas dos edifícios.


O considerável apanhado americano traça algumas diretrizes para 2011. Comenta-se a suposta necessidade de revisão dos métodos de pesquisas das marcas de luxo a fim de obter indícios precisos sobre os resultados de suas ações.

Além disso, nota-se que um crescente corpo de pesquisas de mercado indica crescimento, enquanto algumas sinalizam consumo deprimido até 2020, quando a geração Y se tornar força dominante na indústria.


Fonte: Gestão do Luxo

7 comentários:

Marco Aurélio disse...

Não tem como fugir da tecnologia atual. Smarphones, tablets, notebooks, fazem com que as empresas busquem cada vez mais o cliente nestas mídias digitais.

Marketing disse...

São ferramentas indispensáveis, utilizadas para facilitar o contato com o público alvo.
Ótimo post LH.

Thereza M. Lago disse...

Indiscutivelmente uma realidade atual.

Jonathan Ramos Neto disse...

Tendência nos dias de hoje é uma outra forma importante de promoção, mas que deve ser usada com critérios.

Antônio Carlos disse...

Novos tempos, ninguém quer perder espaço nem clientes. Excelente matéria LH

Lurdinha Freitas disse...

Já faço uso dessa ferramenta!!!!!

Fred Costa Jr. disse...

Indispensável no marketing das empresas.