Bloqueio botao direito mouse

terça-feira, 22 de julho de 2008

IT-BAG OR FAKE-BAG


Você sabe reconhecer uma bolsa falsificada?

Você está num brechó, ou então alguém te oferece uma daquelas bolsas dos sonhos, de grife, com nome sobrenome e, quem diria, preço em conta.

Aí vem a dúvida: será que a it-bag é uma fake-bag?


O site eBay se deu mal com essa questão: foi processado por vender cópias como se fossem modelos autênticos.

Os grupos LVMH, Richemont e Gucci, estão desenvolvendo uma campanha de marketing mundial para reeducar os consumidores com relação a produtos falsificados.

Há pelo menos dez maneiras de descobrir se uma bolsa Louis Vuitton é verdadeira, pois são as mais copiadas no mercado mundial.

1 - O verso da bolsa normalmente possui o LV de cabeça para baixo, já que a marca sempre utiliza o mesmo tecido sem recortes na fabricação.

2 - As bolsas LV Monograma originais possuem as alças em couro cru, que são bem clarinhas e vão escurecendo com o tempo. Não existe bolsa original com material sintético.

3 - O “Louis Vuitton Paris” escrito na bolsa é gravado no próprio couro cru e as costuras do zíper são em diagonal e as dos detalhes são lineares.

4 - Os PINS das bolsas possuem o Louis Vuitton gravado, mas ele nunca se encontra de ponta cabeça! O Pin possui o Louis no lado direito e o Vuitton no lado esquerdo de forma contínua.

5 - Os fechos dourados são banhados a ouro.

6 - A lona normalmente já vem encorpada ao seu modelo e todas as bolsas possuem simetria.

7 - A Speedy Monogram Canvas, por exemplo, tem forro de algodão marrom, na Damier Ebene, é em algodão na cor vermelha, alguns modelos como a Boulogne e a Papillon o forro também é em canvas, não existe uma LV de Monogram forrada com aquela camurça sintética e com mau cheiro.

8 - Todas as bolsas e carteiras possuem número de série, formado por duas letras e quatro números. Esses números a identificam como verdadeira e ficam escondidos em algum lugar da bolsa ou carteira, e este lugar varia de acordo com o modelo. Este número deve estar gravado no couro da própria bolsa.

9 - É importante conferir a etiqueta que fica por dentro, onde está escrito Louis Vuitton Paris made in France, Spain, USA, Alemanha ou Italy. Desconfie se for de qualquer outro país.

10 – Dentro de cada bolsa há sempre um papel branco com o código de barra do modelo e seu ID para localização em estoque. Há ainda outro papel bege no qual constam as informações sobre o tecido em inglês e francês.

CONCLUSÃO:

Muitas pessoas se enganam ao pensar que não serão notadas de forma negativa e totalmente out, quando desfilam com suas bolsinhas "FAKE."


Ostentando uma marca famosa, mesmo que falsificada não vai fazer você se sobressair e ter um diferencial.


Se você tem estilo e personalidade, não justifica optar por esse tipo de produto - Seja ORIGINAL!

4 comentários:

Ivanety disse...

Oi! Parabens tua matéria esta
excelente,você eh perfeito em
tudo o que faz.....
Te admiro muito,e fico na torcida
para que conquiste todos os teus ideais...vc eh o máximo....
bjooooo com mto carinho e admiração

roberta disse...

parabéns primo, a matéria está super legal! E isso é verdade, o que você escreveu... beijos !

Celia disse...

Mais uma excelente materia, nem sei qual comentar primeiro. Fechou com chave de ouro. Abaixo a pirataria...rs E melhor uma bolsa basica, sem marca do que desfilar com uma fake achando que esta abafando ou substimando as pessoas que realmente conhecem as originais. bj bj

Mariella disse...

Não vemos somente pessoas de baixa renda usarem coisa falsas...tem muita gente de poder aquisitivo, indo nessa onda também!
Totalmente "out"