Bloqueio botao direito mouse

quarta-feira, 7 de julho de 2010

GOYA VENDIDO POR US$ 1,339 MILHÕES


Feito entre 1812 e 1820, desenho não era colocado à venda desde 1877 e fazia parte de álbum particular do pintor espanhol

Um desenho que faz parte de um dos oito álbuns particulares do pintor espanhol Francisco de Goya y Lucientes foi vendido hoje em Londres por US$ 1,339 milhões, preço pouco superior a avaliação inicial estimada pela casa de leilões Sotheby's. O desenho não era colocado à venda desde 1877 e pertencia ao álbum F de Goya conhecido como o "Álbum Sépia" ou "Imagens da Espanha" e tinha sido avaliado pela Sotheby's entre US$ 1,005 milhões e US$ 1,332 milhões.

É este um dos oito "álbuns privados" que o artista reuniu em volumes ao longo de sua carreira. O desenho, de 200 por 140 milímetros, apresenta a cena mais inquietante da série dedicada à caça. Goya coloca nele a ideia de "caçador caçado" ao refletir os perigos associados ao roubo de ninhos de águia.

O ladrão de ninhos aparece pendurado pela cintura por uma corda, suspenso em uma rocha, enquanto surge ameaçadora no horizonte a águia carregando no bico a lebre que acaba de caçar. As páginas do "Álbum F", que, segundo os analistas, foram feitas entre 1812 e 1820, foram numeradas pelo próprio Goya e a última conhecida é a 106.

2 comentários:

FOCUN disse...

Obras primas não tem valor, deveriam ser um patrimônio cultural da humanidade.

Beth Oliveira disse...

GOYA JÁ MOSTRAVA A NECESSIDADE DA PRESERVAÇÃO DA FAUNA.... OBRA DE GRANDE VALOR !!! MUITO LINDO LUÍS !!!