Bloqueio botao direito mouse

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

SAIBA COMO COMPRAR OURO


Metal pode ser adquirido na Bolsa ou em instituições especializadas

Recentemente, o bilionário George Soros disse que investiu parte de seus recursos em ouro. Governos da Índia e da China vêm fazendo o mesmo. Mas para aplicar no metal, não é preciso ser um megainvestidor, ou uma nação. Qualquer pessoa pode comprar o metal precioso. Para isso, há dois caminhos: por meio da Bolsa de Valores e no chamado “mercado de balcão”.

A Bolsa, tida como mais segura pela garantia de que o metal é certificado pela BM&FBovespa, tem o inconveniente do valor mínimo. O menor contrato é de 250 gramas, o que custaria em torno de R$ 18,437 mil na cotação da última terça-feira (R$ 73,75). Além disso, essa opção exige que o investidor abra uma conta em uma corretora de valores.

Já a compra no mercado de balcão é mais simples, e pode ser feita em quantidades menores. É possível comprar barrinhas de 10 gramas e 50 gramas, ou moedas de 5 gramas, por exemplo, diz André Nunes, diretor da Associação Nacional do Ouro (Anoro) e presidente do Grupo Fitta, líder brasileiro no mercado de ouro e metais preciosos.

No entanto, neste mercado os preços são superiores ao da Bolsa de Valores. “O grama de ouro no mercado de balcão custa em torno de R$ 78 para o investidor, para uma cotação de R$ 73 na Bolsa”, diz Mauriciano Cavalcante, da OuroMinas, instituição financeira que negocia ouro e câmbio.

Nos dois casos, o investidor tem a opção de levar ou não o ouro físico para casa. Na BM&FBovespa, ele realiza a compra de contratos, mas pode exigir a retirada do metal.

Para isso, deve agendar em sua corretora de valores uma data para buscar seu patrimônio em um dos bancos que fazem a custódia. Nas lojas, é possível sair com as barrinhas em mãos, ou então adquirir cartões, que são certificados de que o comprador possui o metal.

No Brasil, o preço do ouro é calculado a partir do valor negociado em Nova York, onde as contas são feitas em dólares por onças (US$/oz). Cada onça equivale a 31,104 gramas, que é a unidade de medida usada no País. O preço de US$ 1.230 a onça, por exemplo, seria equivalente a R$ 69,60, considerando o dólar na cotação da última terça-feira (R$ 1,76).
Mercado pequeno

Este ano, as transacões na BM&FBovespa somaram US$ 1,141 bilhão até julho, um crescimento de 25% em relação aos R$ 914 milhões do mesmo período do ano passado. Na estimativa das empresas, o mercado de balcão negocia em torno de 50% do volume da Bolsa. Assim, é possível calcular que o mercado de ouro brasileiro tenha movimentado cerca de R$ 1,7 bilhão nos primeiros sete meses do ano.

Apesar de ser um montante ainda pequeno quando comparado com o mercado acionário, que tem giro médio diário de aproximadamente R$ 6 bilhões, instituições que negociam o metal afirmam que a procura vem crescendo. "Tem aumentado a demanda tanto por pessoas que querem uma reserva em ouro, como também para presentear familiares", afima Nunes, do Grupo Fitta.

Em contratos negociados na Bolsa, houve um crescimento de 5% nos sete primeiros meses deste ano, para 294 mil, contra 283 mil contratos de janeiro a julho de 2009, segundo dados da BM&FBovespa.

Fonte: IG Economia

2 comentários:

Mayara disse...

O ouro está realmente muito valorizado, foi bom saber que podemos comprar assim com certa facilidade. Obrigado querido pela dica!

Ieda Paula Salomao Alexandre disse...

eai querido ..........adorei seu blog viu? de muito bom gosto , beijos